Maternidade, Nutrição Infantil e Amamentação,

Vamos Falar Sobre Introdução Alimentar?

0
Shares

As maiores dúvidas após o nascimento do bebê são em relação a alimentação.  Por isso, estou vindo aqui hoje falar um pouco sobre esse tema importantíssimo: INTRODUÇÃO ALIMENTAR.

Sabemos que o leite materno é o alimento mais saudável do mundo, mas, chega uma fase em que torna-se necessário incluir os demais alimentos no cardápio do seu bebê.

E é normal que com a aproximação do parto essas dúvidas se tornem frequentes pra você.

O que dar ao bebê? Quando? Como? Quanto?

Aqui vão alguns fatos e dicas pra te ajudar nessa questão tão delicada:   

 

VOCÊ SABIA?!

A criança não precisa de nenhum alimento que não seja o leite materno até os 6 meses de idade, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Após esse período, a mãe poderá começar a incluir alimentos no cardápio do bebê, lembrando que, deverá continuar amamentando, podendo durar até os 2 anos de idade do bebê.

Agora, você sabe quais são os alimentos ideais para dar a seu filho nessa nova fase?

 

ESCOLHENDO OS ALIMENTOS

Os alimentos dados a criança nessa introdução alimentar deverão ser total ou de base do in natura”. Nada de dar papinhas prontas ou usar temperos industrializados para dar ao seu bebê.

Neste momento será primordial respeitar a aceitação da criança, entendendo que esse processo é de mudança, portanto deve ser gradual.

Devido ao fato do Brasil ser um país tropical, costumamos começar pelas frutas. Lembrando sempre que deverá  ser a fruta em si, visto que já foi comprovado que sucos mesmo que de fruta natural tem mais açúcar e menos nutrientes. Por isso, recomenda-se que dos 6 aos 12 meses não dê suco e após essa idade, dê apenas natural e não em grande quantidade.

Logo após, serão introduzidos os legumes de bases, legumes e vegetais coloridos, verduras e proteínas. Essa fase será de adaptação. Tenha carinho ao lidar com o bebê. E por último virão as comidas consideradas  mais pesadas, como: arroz, feijão, macarrão.

 

MÉTODOS DE IA

Vou falar um pouco pra você mamãe leitora sobre os 2 mais utilizados métodos de Introdução Alimentar.

O primeiro deles é a Papinha. Muito conhecido, é o mais tradicional dos métodos. Consiste em oferecer os alimentos in natura de forma pastosa para o bebê. Existem críticas a esse método, pois, a criança não reconhece as texturas, sabores diferentes e acaba não se acostumando com os alimentos em si.

O segundo método é mais atual e vem ganhando casa vez mais adeptos, é chamado de BLW. O termo significa, em tradução livre, “desmame guiado pelo bebê” (baby-led weaning). Esse método consiste em oferecer alimentos em pedaços ao bebê, para que de acordo com sua curiosidade, apetite e interesse, ele se alimente sozinho.

Muito legal, né?

 

RESPEITE O TEMPO

Por fim, entenda que, mais importante do que a quantidade de alimento é ele ingerir o alimento para se habituar. Respeite o tempo do seu bebê e o seu também.

Essa fase não será de adaptação somente para ele, mas para todos, por isso saiba lidar com paciência e atenção com o seu filho.

Não deixe que ele se distraia com eletrônicos ou brinquedos, faça da alimentação em si algo prazeroso para a criança.

Aos poucos, tudo se ajeita. Você já tem todo o amor que precisa pra fazer dar certo.

FIQUE TRANQUILA!

Espero que tenha gostado!

Nos vemos em breve,

Beijos e até já,

Marcela.